Primeira reunião da Smart City traz propostas de inovação

Primeira reunião da Smart City traz propostas de inovação

No dia 6 de dezembro foi dado início, na Câmara Municipal, a mais nova conquista do mandato do Vereador Marlon Luz: a primeira reunião para estudar a criação de um plano de cidade inteligente para o município de São Paulo, da qual o vereador preside. Lembrando que o termo “Smart City” se popularizou em 2010, mas apenas agora que está sendo tomada uma atitude para que de fato se torne algo efetivo. 

“Estudando desde o início do ano sobre o Plano Diretor Estratégico, pude perceber que podemos incluir alguns elementos que estão em um futuro muito próximo. Um destes, seria uma diretriz para um planejamento municipal de Smart City”, argumentou o vereador, contando também que contribuiu com um Projeto de Lei da Câmara de Deputados sobre a Política Nacional de Smart City.

Nessa primeira reunião, foram convidados o arquiteto urbanista Rodrigo Luco e a empresa de mobilidade inteligente, Quicko. 

Rodrigo Luco explica a importância da Smart Cities

Rodrigo é formado pela Universidade Paulista especialista em planejamento urbano e territorial pela Universidade Politécnica da Catalunha. Para ele, uma cidade inteligente é um local onde as redes e serviços tradicionais se tornam mais eficientes com a utilização de soluções digitais em benefício dos seus habitantes e empresas. Luco também pontuou que o conceito de cidades inteligentes engloba muitos temas importantes de serem abordados nas cidades pelas autoridades. Inclusive, por exemplo, foi uma das soluções discutidas e propostas durante o Protocolo de Kyoto, acordo de 1997, que visa a diminuição da emissão de gases do efeito estufa. A palavra Smart City sempre surge na discussão, porque dentro desse conceito há soluções sustentáveis para aprimorar as cidades.

Quicko traz inovação para as cidades inteligentes 

A Quicko é uma empresa de mobilidade inteligente, que a partir da segurança e informação possui um aplicativo, onde os usuários podem acompanhar em tempo real e combinar os transportes, bem como descobrir os melhores caminhos. Os representantes da empresa esclareceram a forma como a Quicko usa dados e tecnologia para contribuir com a forma que as pessoas se locomovem na cidade, tornando o processo cada vez mais inteligente e conveniente. Exemplificando como o aplicativo pode contribuir para tornar a mobilidade da cidade de São Paulo mais eficiente. 

Por fim, a empresa também explica a importância de o poder público tornar seus dados abertos, para que a iniciativa privada possa utilizar as melhores soluções para  tornar as cidades cada vez mais inteligentes. 

A ideia é que todas as semanas, pessoas ou empresas que são referência no tema Smart City,  sejam convidadas para reunião, além de apresentarem seus trabalhos, discutirem como uma cidade inteligente pode acontecer. A próxima semana será a vez das empresas Urban System e Colab contribuírem com a Comissão de Estudos para a Criação de um Plano de Cidade Inteligente. 

A próxima reunião ordinária da Comissão acontecerá na próxima segunda-feira (13/12) às 14h, na Câmara Municipal de São Paulo e pode ser acompanhada pelo canal da Câmara Municipal de São Paulo no YouTube. 

Leia também
2º reunião da Comissão de Smart Cities traz soluções inclusivas
vereador marlon luz durante comissão de estudos

Essa semana, no dia 13 de dezembro, aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo a segunda reunião da Comissão de Read more

Vereador Marlon Luz conquista a criação da comissão de estudos sobre Smart City

No dia 29 de novembro, o Vereador Marlon Luz obteve mais uma conquista para o seu mandato: a criação de Read more

CPI dos Aplicativos é destaque no Seminário CPI em Ação

Na sexta-feira, 10 de dezembro, aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo o Seminário CPI em Ação: a Experiência da Read more

Marlon Luz confronta 99 durante a reunião da CPI dos Aplicativos

A plataforma imita UBER e consegue liminar para não se manifestar na CPI. Dia 7 de dezembro supostamente seria um Read more

Julia

Deixe uma resposta