Embreagem: 5 erros que você comete e fazem a festa dos mecânicos

Embreagem: 5 erros que você comete e fazem a festa dos mecânicos

Um dos itens mais exigidos em um carro com câmbio manual é a embreagem. O componente é responsável por fazer o ‘meio de campo’ entre o motor e transmissão, atuando durante as trocas de marcha para igualar a rotação entre essas partes.

Com essa missão, é natural que ela sofra um desgaste natural e precise ser trocada com o tempo – a durabilidade é alta e o mais comum é que isso ocorra próximo dos 60 mil quilômetros rodados. Mas, por se tratar de um mecanismo sujeito à ação do motorista, esse prazo pode ser encurtado ou estendido de acordo com os hábitos ao volante.

Detectar que uma embreagem chegou ao final da vida útil é algo relativamente simples. O que ocorre, geralmente, é que o material de atrito já não promove a mesma fricção, deixando a sensação de que o carro está “patinando” ao trocar de marchas e, muitas vezes, emitindo um cheiro de queimado.

A boa notícia é que a ação dos condutores também pode manter a embreagem sadia por mais tempo. “O que pouca gente fala é que, com bons hábitos, a vida útil da embreagem pode ser até maior do que o previsto”, comenta Almiro Moraes Júnior, membro da Comissão Técnica de Transmissões e do Simpósio Powertrain da SAE Brasil.

Para isso, porém, é preciso evitar alguns hábitos. Confira alguns deles.

1 – Andar com o pé apoiado na embreagem

Esse é um mau hábito que muitos motoristas têm e nem percebem. Geralmente, os carros contam com uma área de apoio para o pé esquerdo, mas é comum ignorar essa solução.

Por mais que a força exercida sobre o pedal não seja grande, a embreagem tende a sofrer, já que carros de passeio “comuns” têm o pedal mais macio e sensível.

“Isso faz com que a embreagem fique em um ponto no qual não está nem acoplada, nem desacoplada. Ela superaquece nessa condição, o que aumenta o desgaste”, explica Júnior.

2 – Segurar o carro na embreagem

Partir com o carro em aclives costuma ser um desafio, especialmente para quem está começando na vida de motorista. Os medos aqui são os mais variados, que vão desde o carro morrer até mesmo algo mais sério, como andar para trás e acabar causando algum acidente.

Alguns modelos contam com freio automático para essa situação, que prorroga a ação de frenagem e dá tempo para que o motorista saia sem ter que ser rápido com os pedais. Mas uma solução que muitos motoristas encontram é segurar o carro na embreagem, aplicando uma rotação no motor e deixando o pedal da esquerda em um ponto de equilíbrio entre o acoplamento e o desacoplamento do componente.

O que ocorre é algo similar com o relatado no item anterior: isso causa um superaquecimento na embreagem e abrevia a sua vida útil. Uma alternativa nesses casos, caso não esteja acostumado a soltar rapidamente o pedal de freio e já acelerar, é usar o freio de mão para evitar que o carro ande para trás, permitindo que se saia com tranquilidade.

3 – Manter a embreagem pressionada ao parar

Seja por pressa ou por (mau) hábito, há motoristas que não desengatam o carro em situações como paradas de semáforo.

Esse tipo de comportamento deve ser evitado por várias razões – uma distração, por exemplo, pode fazer o carro avançar e causar um acidente -, mas uma delas é que a embreagem pode ter componentes afetados pela prática.

“O material de atrito, em si, não sofre nesse caso, mas há um componente chamado colar de embreagem que é um rolamento que empurra as molas do sistema e funciona sempre que pisamos no pedal. Manter o pedal pressionado vai gerar uma carga desnecessária sobre ele e pode abreviar sua vida útil”, aponta Júnior.

4 – Usar marcha errada

Sair da imobilidade em segunda, “pular” marchas em trocas ou usar alguma que faça o motor trabalhar em uma rotação muito baixa – às vezes tentando economizar combustível com isso – também são hábitos que devem ser evitados.

Aqui, há dois problemas principais: sair da imobilidade com marchas mais altas do que o normal exige “queimar” a embreagem, o que causa seu desgaste. Já no caso de pular marchas – tanto em acelerações quanto em redução -, há uma diferença grande entre a rotação do motor e da transmissão, o que faz o componente trabalhar mais do que o necessário.

“O problema é quando se troca marchas para uma que exigiria uma velocidade maior, já que a diferença de rotação entre motor e câmbio acaba causando um deslizamento maior da embreagem do que o ideal. É um problema que também ocorre quando se reduz pulando marchas ou se acelera demais antes de engatar”, alerta Júnior.

Com o carro em movimento, andar com uma marcha mais alta do que a ideal para o momento não afeta a embreagem, mas pode causar desgaste prematuro da transmissão e do motor. Ah, importante: pode ser que o carro até consuma mais nessa situação.

5 – Carga excessiva

Por fim, quanto mais peso o carro estiver carregando, mais a embreagem vai sofrer. Essa é uma regra geral, mas o dimensionamento do sistema leva em conta o limite de carga determinado para o veículo e, sendo assim, andar com passageiros ou porta-malas cheio, desde que dentro desse limite – que pode ser consultado no manual do proprietário – não tende a causar nenhum desgaste fora do previsto.

O problema é quando se excede esse limite e ocorre, especialmente, durante saídas a partir da imobilidade, quando exige-se que o pedal fique mais tempo pressionado em uma posição intermediária entre acoplamento e desacoplamento completos.

Fonte: UOL

Leia também
NOTÍCIAS DO DIA

QUARTA-FEIRA, 2️⃣0️⃣ 🙏🏻BOM DIA🙏🏻 FRASE DO DIALute. Acredite. Conquiste. Deseje. Espere. Alcance. Seja tudo o quiser ser, mas, acima de Read more

Vereador Marlon Luz participa de formatura da 5ª Edição do VAI TEC

Nesta manhã, o vereador Marlon Luz participou da formatura da 5ª Edição do Programa VAI TEC, da Secretaria de Desenvolvimento Read more

Giro de Notícias

TERÇA-FEIRA, 1️⃣9️⃣ 🙏🏻BOM DIA🙏🏻 FRASE DO DIAOlhe pra cima, que é de lá que vem sua força. DATAS COMEMORATIVAS🧑🏻‍💻Dia do Read more

NOTÍCIAS DA DIA

SEXTA-FEIRA, 1️⃣5️⃣ 🙏🏻BOM DIA🙏🏻 FRASE DO DIAEducação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo. DATAS Read more

Felipe Andrade

Deixe uma resposta

male enhancement pills from walmart ed treatments that really work where can i buy pxl male enhancement top male enhancement suuplements lbgt sexual health sex drive has increased a lot 17 weeks pregnant alcohol on penis foods to improve your sexual health for women does testosterone pills work 10 best everyday sex drive boosters for men buy trumale male enhancement pea sized growth on shaft of penis libbymaxxx male enhancement med how to make your penis become bigger without pills what pills do pornstars use to grown there penis big jesextender penis enlargement increased sex drive lexapro viagra vs cialis 2012 ketones and sex drive does capsaicin increase size of penis is viagra safe to use